VISITE TAMBÉM

Rua Pedro Vicente, 625

Canindé - São Paulo SP

CEP 01109-010

(11) 3228-7208 / (11) 3315-9018

SINASEFE-SEÇÃO SÃO PAULO

Sinasefe-SP apresenta 10 motivos para rejeitar o projeto Future-se. Junte-se a nós!

17.09.2019

O Sinasefe-SP é contra o Future-se. Não faltam motivos para lutar. Junte-se a nós!

 

 Baixe aqui os materiais da campanha:

 

- Panfleto 

- Cartaz
- Cards para Redes Sociais

 

 

Com uma única tacada, o “Future-se” pretende entregar os fundos destinados à Educação Pública para a iniciativa privada, colocar o patrimônio físico das instituições federais nas mãos do mercado financeiro, destruir qualquer possibilidade de produção do conhecimento desvinculada dos interesses diretos do capital (o que atinge de maneira óbvia o pensamento crítico, as minorias desfavorecidas, as pesquisas voltadas aos interesses da sociedade e também o desenvolvimento de novas tecnologias sem aplicabilidade imediata, em especial no campo das ciências humanas), ao mesmo tempo em que reafirma ao mercado financeiro o compromisso com as metas fiscais, isto é, com a transferência de recursos para o grande capital por meio do sistema da dívida pública.

 

10 motivos para rejeitar o projeto Future-se

 

1) Substituição da “autonomia de gestão financeira” por “autonomia financeira” das Instituições Federais
Na prática, as instituições de ensino serão responsáveis pela captação de recursos e o Estado não terá mais responsabilidade pela manutenção financeira.

 

2) Organizações Sociais (OS´s)
Imposição das OS´s como  sistema de gestão representa a privatização das Instituições Federais. As OS´s passarão a gerir o pessoal e patrimônio públicos e não haverá transparência na prestação de contas.

 

3) Instâncias Colegiadas
Esvaziamento do sentido e das funções das instâncias colegiadas das instituições federais de ensino, que na prática, estarão subordinadas à gestão das Organizações Sociais (OS´s) e dos Fundos de Investimentos privados.

 

4) Fim do Tripé: Ensino, Pesquisa e Extensão
Indução ao afastamento do desenvolvimento da pesquisa básica, da interpelação dos problemas lógicos e epistemológicos da ciência e ao abandono da pesquisa histórico-social, sociológica, artística e cultural.

 

5) Ataque à Gestão Democrática
O projeto descumpre os dispositivos legais de Gestão Democrática das escolas contida na CF e na LDB.

 

6) Educação como Mercadoria
Subordinação do desenvolvimento de tecnologia aos interesses das empresas, limitando a liberdade de ensinar e apreender e, intensificando a diferença interna entre as distintas áreas do conhecimento.

 

7) Assistência Estudantil
Desestruturação da política de acesso e permanência para os estudantes, desconsiderando a educação como um direito universal.

 

8) "Sociedades de Propósito Específico"
Incentivo à microempresas, inscritas em Parcerias-Público-Privadas (PPP´s), geridas pelas Organizações Sociais.

 

9) Empreendedorismo
Desestruturação da carreira docente com prejuízo da dedicação exclusiva, além do incentivo às Parcerias-Público-Privadas (PPP´s) e ao conceito de professor “empreendedor” que será responsável por captar recursos para realizar suas atividades; Aplicação da lógica "meritocrática" e competição entre os alunos para obtenção do título de “aluno empreendedor”.

 

10) Concursos Públicos
Contratação celetista de professores via Organizações Sociais, com dedicação apenas à sala de aula, acarretando o fim dos concursos públicos.

 

 

 

Please reload

Notícias em Destaque

Denúncia do MPF contra Glenn Greenwald é um ato escandaloso de criminalização do jornalismo e perseguição política

22.01.2020

Fique por dentro! Edição de janeiro do boletim do Sinasefe-SP divulga calendário de mobilizações e assembleias e faz chamado à luta. Confira.

17.01.2020

Carta Aberta ao Conif contém 26 tópicos de reivindicações do Sinasefe e 4 tópicos com pedidos de compromissos ao Conselho

16.01.2020

Fonasefe lança carta às Centrais Sindicais: entidade faz chamado à luta pela campanha salarial do funcionalismo e Greve Geral dia 18 de março

13.01.2020

Horário de funcionamento durante o mês de janeiro

06.01.2020

Sem consulta é golpe! Sinasefe-SP denuncia autoritarismo da Medida Provisória 914/2019

26.12.2019

1/1
Please reload

VOLTAR AO TOPO